domingo, março 26, 2006

U POMBÊRO

Por los campos iluminados di vagalumes vagabundos, lá vem ele, u Pombêro, u mais peludo de los Bichos Paraguaios. Qué peludo es el tal Pombêro! Non entendo como un bicho enano y tan peludo pode deixar muchas mujeres tan mojadas.


Perder-se en aquelas selvas di pêlos di Pombêro – el suenho de muitas respetables senhoras, quem diria!


Sobre a mesa estudo agora uma foto dum Pombêro fornicando una dulze senhora européia de passagem por Assunção. Quem me passou la foto fue la jornalista especializada en assuntos de la carne Cristina Livramento. En la foto u Pombêro faz pose de importante magistrado enquanto fode la dulce senhora.


No Brasil, Pombero trabalhou muito como cagüeta. Pombêro vem du verbo pomberiar, que significa, ou significava, espionar.


En algumas versiones, ele es apresentado como um ser gordo, petizo, peludo, repugnante, lo que também deixa algunas mujeres muy calientes.


En otras versiones, Pombêro es presentado como um bicho alto, magro, de chapelón de palha, protetor de los passarinhos, amigo de los sapos, rancoroso, um bicho que non se vinga diretamente de sus opressores, mas pode deixar o cachorro deles bobo pra sempre.


Conforme el dia, ele puede aparecer disfarçado de índio, árbole ou camalote.


Dizem que ele veio fugido do Brasil colonial, cruzou la fronteira, e ficou morando clandestinamente no Paraguai, onde se tornou tan famoso quanto los Kurupis y los Luizôns.


Diferente dus Kurupis, a verga du Pombêro es muy pequena. Y fica sempre perdida naquela selva de pêlos que camina que es un Pombêro.


Como se puede notar, Pombêro non passa frio. Ele ya nasceu di casaco. Casaco de pêlos. Pronto para enfrentar los inviernos mais salvajes.


Ele também gosta di roubar crianças ingênuas que ficam marcandu toca depois du almoço. Los historiadores oficiales nunca dizem lo que es que los Pombêros fazem com las crianzas que eles roubam. Mas isso non es necessário. Todo mundo em Paraguay sabe lo que los Pombêros fazem com las crianzas que eles roubam.


Los Pombêros costuman entrar até hoje pelo buraco de la fechadura de los quartos de las mininas virgens. Eles sabem como foder mininas virgens sem tirar la virgindade delas. Por isso, até hoje, cuando aparece una minina virgem grávida en la fronteira, dizem: la minina engravidou du Pombêro.


Pombêro também gosta de se divertir confundindo las personas.


Muchas mininas se apasionan por sus lábios carnudos y bermelhos. Y se abren todas a los Pombêros en la siesta calcinante.


Quando uma mulher jovem fica apasionada, encantada, por un Pombêro, ela nunca mais se cura de essa paixôm.


Quem diria, los monstruos também sabem beijar na boca. Los monstruos também son carinhosos.

7 Comments:

Blogger KuruPicho said...

O bicho de vagalume matogrsense, boa sorti, cheiru, estaremos kurtiendo el novo bloggi, sin korte, y el kuru ya se suma y lo va a linkear entre sus blog amigos...saludetes multiples y ¿viva el pombero rekaka psikedeliko!!!

segunda-feira, 27 março, 2006  
Blogger Luna Guerra said...

oi doglas! muito bueno lo novo bicho. Nesta fronteira dos meus amores ya se curtía o outro teu bloggggue blogggueee: portunhol selvagem. Agorita seremos habitués deste zoo... Tambiem tou te linkando na minha Luna Guerra. Saludos.

segunda-feira, 27 março, 2006  
Anonymous naldo said...

a criança aqui acha uma delícia esses monstrinhos, meu caro. mas ainda sim nada é tão melado quando a minina chocolati. bjos

terça-feira, 28 março, 2006  
Anonymous Elisa said...

oi, douglas! parabens pelo blog novo; muito legal o texto, envolvente.
com carinho da elisa.

sexta-feira, 31 março, 2006  
Anonymous Érika said...

Douglas! Que lindo isso, menino; estou adorando ler suas coisas; você é mesmo diferente de tudo que já li por ae... beijos. Érika

sábado, 01 abril, 2006  
Blogger KuruPicho said...

Empecé Ysypó-kurupi-rembo, epopeya de la resitencia inútil,bajo la dupla influencia de "celebriedades2 de Edwin Madrid y de los libros de melia, Susnik y Chase-Sardi. Saludoos y fuerzas PD: ¿Cuando me tiras un librito de mas de 50 paginas para publicarlo en Kakembo y presentarlo en Asu o Baires con musica de chamame-tropiko-sambero Chakemboi?

segunda-feira, 03 abril, 2006  
Anonymous Anônimo said...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!

quarta-feira, 06 janeiro, 2010  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home